Primeira Execução nos EUA Após 17 anos Ocorreu Hoje (14)!



Após 17 anos, o Illinois teve sua primeira execução por pena de morte. Daniel Lee foi acusado da morte de uma família no Arkansas
Juliana Seixas - 14 de Julho de 2020 às 12:02:25

Daniel Lewis Lee, de 47 anos, que se proclamava supremacista branco, recebeu uma dose letal de pentobarbital hoje (14) às 8h07 horário local. Essa foi a primeira execução federal desde 2003, e aconteceu em Terre Haute, Indiana.

Lee foi condenado por diversos crimes, contudo, o principal crime foi a tortura e execução de uma família no Arkansas. Em 1996 ele foi acusado do assassinado de William Mueller, Nancy Mueller e Sarah Power, uma criança de apenas 8 anos.


RELACIONADAS



Ademais, William Mueller era um traficante de armas local, seu corpo e de sua família só foram encontrados 5 meses depois do crime. Daniel Lee teria os matado a tiros, coberto a cabeça de todos com plástico e fita adevisa. Em seguida, os corpos foram jogados na baía de Illinois amarrados com pedras.

Os advogados de Lee, bem como sua família travavam a anos uma batalha para que ele não fosse executado, e recebesse prisão perpétua. Ano passado, o governo Trump teria anunciado que o método de pena de morte iria retornar. Essa é a primeira execução após 17 anos.

Daniel Lewis Lee se declarou inocente antes de sua execução
Após 17 anos, o Illinois teve sua primeira execução por pena de morte. Daniel Lee foi acusado da morte de uma família no Arkansas (Imagem: The Courier via AP)

Mas antes de conferir mais detalhes sobre o assunto, recomendamos que acesse a guia de notícias e clique no botão azul Criar alerta. Assim você ficará informado sobre todas as notícias do Brasil e do Mundo.

Em seus últimos momentos, Lee foi levado até a câmara de execução da penitenciária Federal de Indiana. Ele estava amarrado a uma maca. De acordo com informações do Fox News, ele se manteve calmo enquanto a injeção letal era aplicada. Em poucos minutos ele já não se movia mais.

No entanto, antes de aplicarem a droga, ele disse as pessoas que estava na sala de testemunhas:

“Eu não fiz” … “Cometi muitos erros na minha vida, mas não sou um assassino” .

Por fim, suas últimas palavras foram:

“Vocês estão matando um homem inocente”.

Ainda esta semana, a justiça americana autorizou mais duas execuções. Uma será realizada nesta quarta-feira (15), do prisioneiro Wesley Ira Purkey. Já na sexta-feira será a vez de Dustin Lee Honken.

VEJA TAMBÉM



Postado por: Juliana Seixas
Sou Engenheira de Materiais, professora de Inglês e Francês e escrevo para o site A Folha Hoje.