Você sabia que é possível transferir a bolsa do Programa Universidade Para Todos (ProUni), para outro curso? Pois bem, o programa foi criado em 2004 pelo Ministério da Educação, com o objetivo de ajudar estudantes que não tem condições de cursar o nível superior em instituições particulares. O que muitos bolsistas atendidos pelo programa não sabem é que é possível solicitar a transferência de turno e/ou instituição e até mesmo de curso.

Quem pode participar do ProUni?

Para concorrer a bolsas integrais o candidato deve ter renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para bolsistas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Além de preencher o requisito de renda, os interessados no ProUni também precisam:


RELACIONADAS



– Ter estudado o ensino médio completo em instituições da rede pública de ensino;
– Ter estudado o ensino médio completo em instituições da rede privada de ensino como bolsista integral da própria escola;
– Ter estudado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola da rede privada, na condição de bolsista integral da própria escola privada;
– Ser pessoa com deficiência;
– Ser professor da rede pública de ensino, no exercício da docência na educação básica e constituindo o quadro de pessoal definitivo da instituição pública e concorrer a bolsas exclusivamente nos cursos de licenciatura.

Loading...

transferência de curso no ProUni

Pela legislação atual, o beneficiário do ProUni só pode transferir a bolsa para uma instituição de ensino diferente, desde que, seja no mesmo curso. Não é permitido, por exemplo, que o aluno matriculado no curso de Educação Física faça a transferência para Engenharia, ou vice-versa. A responsabilidade de avaliar a afinidade entre os cursos é dos coordenadores das instituições de ensino e a análise é feita com base na documentação do aluno em processo de transferência.

Como fazer a mudança de curso no ProUni?

Aa mudanças entre cursos afins são permitidas desde que as seguintes condições sejam atendidas: a instituição e o respectivo curso de destino estejam regularmente credenciados ao ProUni; exista vaga na opção de destino; haja anuência das instituições envolvidas. Para que a transferência seja feita, é necessário, ainda, que a proporção mínima legal entre os alunos pagantes e devidamente matriculados e os bolsistas seja preservada no curso de destino do estudante que foi transferido.

Loading...

Caso o estudante tenha interesse em iniciar o processo de transferência, deve procurar as instituições de ensino envolvidas no processo (entidades de origem e destino do bolsista). Não cabe, portanto, qualquer tipo de intermediação do Ministério da Educação (MEC).

Consegui a transferência do ProUni. E agora?

O estudante precisa analisar com cuidado se vale a pena pedir transferência. É que depois que o pedido é efetivado, o prazo de validade da bolsa passa a ser o do novo curso, mas o MEC desconta o tempo que o aluno usou a bolsa ou deixou o programa em suspenso (trancou matrícula, por exemplo). Para não sair no prejuízo, é bom levar todos os detalhes em consideração e estudar a transferência com cautela.

O Programa Universidade Para Todos oferece bolsas de estudos a estudantes brasileiros de baixa renda e sem diploma de nível superior, por meio da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Diferente do Fies que é destinado ao financiamento da graduação na educação superior. Confira o vídeo do canal do Bruno Raff, com várias dicas e respostas para suas dúvidas.

Loading...

Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui