Um jovem músico, negro, foi preso por engano e está detido há três dias no Complexo Prisional de Benfica, no Rio de Janeiro. Amigos e parentes do violoncelista Luiz Carlos da Costa Justino, de 23 anos, protestaram em frente à unidade ao som de violinos e pandeiros.

A polícia afirma que ele praticou um assalto na última quarta-feira (2), mas os familiares afirmam que ele foi preso de foi preso injustamente, pois ele apenas estava se apresentando no exato local do crime.


RELACIONADAS



No dia da prisão Luiz Carlos tinha acabado de se apresentar com seus amigos, também músicos. Um desses amigos estava com ele na hora da abordagem policial, seus nomes foram verificados no sistema mas apenas Luiz foi detido: “Quando puxou o nossos nomes nas fichas, ele acabou achando um problema somente no nome do Luiz”, conta Jorge Mendonça, amigo do músico.

Familiares e amigos não recebem notícia de Luiz

Músico negro é preso por engano
Rio: músico negro é preso por engano e amigos protestam com música

Segundo a polícia, na ficha de Luiz tinha mandado de prisão de 2017, também por um assalto. Mas a família e seus amigos de orquestra da qual ele faz parte desde os seis anos idade contestam a versão.

“Nós tínhamos um contrato com uma padaria que todo domingo na parte da manhã, a gente fazia um café musical. Ele tava lá com a gente. Como ele pode ter estado em dois lugares e ter feito o assalto?”, questiona o primo de Luiz, que é violinista.

Indignada, a esposa de Luiz, Mariana Soares, disse que a filha de três anos sente falta do pai: “Todo dia ela pergunta e a gente tem que falar que tá trabalhando, tem que falar que vai chegar e a gente não sabe quando vai  mais chegar”.

Desde o dia da prisão nenhum parente conseguiu entrar em contato com Luiz: “A gente não sabe como ele está, se comeu, bebeu, o que ele está vestindo. o que ele está usando. Ninguem sabe de nada. Nada”, desabafa a mãe dele. “Só quero ver meu filho, ver meu filho, levar ele pra casa. que ele possa voltar pros amigos dele. fazer o que ele mais gosta: tocar música.”

A defesa de Luiz entrou com um habeas corpus para que ele seja solto o mais breve possível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui