Reflexos da Pandemia: Cirque du Soleil Abre Pedido de Recuperação Para Evitar Falência !
A empresa acumula dívidas que chegam a 1 Bilhão de dólares. Cirque du Soleil recebeu incentivo financeiro do governo canadense.
Juliana Seixas - 30 de Junho de 2020 às 09:18:25

Foi anunciado nesta segunda (29), que o Cirque du Soleil, empresa que faz shows acrobáticos pelo mundo, entrou com um pedido para evitar falência. De acordo com a CNN Business, eles que tem sede em Montreal, tem objetivo de reestruturar suas dívidas com o apoio do governo Canadense, e assim, tentar evitar a falência.

Ainda segundo a CNN, a justificativa da produtora de espetáculos para chegarem a tal situação foi a pandemia. Pois devido a Covid-19 muitos shows programados tiveram que ser adiados e/ou cancelados. E portanto, para proteger o futuro da empresa, cerca de 3,5 mil funcionários foram demitidos.


RELACIONADAS



O CEO do Cirque du Soleil, Daniel Lamarre deu a seguinte declaração:

“Nos últimos 36 anos, o Cirque du Soleil tem sido uma organização altamente bem-sucedida e lucrativa … No entanto, com receita zero desde o fechamento forçado de todos os nossos shows devido ao Covid-19, a adminitração teve que agir decisivamente para proteger o futuro da empresa”

Qual o futuro dos shows do Cirque du Soleil?

De acordo com várias fontes, a dívida total da empresa pode chegar a quase US$ 1 bilhão. No entanto, como sua sede é em Montreal – Canadá, eles contarão com ajuda do governo. Pois existe uma lei federal canadense que ajuda a reerguer empresas com dívidas maiores que US$ 5 milhões.

Depois de 3 meses após a suspensão em seus shows, a empresa recebeu um incentivo de US$300 milhões. É esperado que eles consigam se reestruturar até a volta aos palcos. Em Março de 2021, serão 44 espetáculos espalhados pelo mundo.

A empresa de espetáculos tenta evitar falência. Dívidas acumuladas chegam a mais de 1 bilhão de dólares (Imagem: divulgação)

VEJA TAMBÉM



Postado por: Juliana Seixas
Sou Engenheira de Materiais, professora de Inglês e Francês e escrevo para o site A Folha Hoje.