13 de Janeiro de 2020, atualizado ás 17:01

Resenha crítica filme Netflix – Polar. Uma ação sarcástica



Por: | Entretenimento

Compartilhar:
         

Começando a semana com um filme Netflix recheado de ação das boas e com uma dose de sarcasmo a Resenha crítica vai para Polar.

SIGA => A FOLHA HOJE NO GOOGLE NEWS

Um filme com produção da Netflix, classificação em Ação e Ação policial, Polar é dirigido por Jonas Âkerlund e seu roteiro foi inspirado nos quadrinhos de action noir e escrito por Jayson Rothewell.

Estrelado por Mads Mikkelsen, que vive o famoso psicopata Hannibal na série, Vanessa Hudgens, a clássica Gabriela em High School Musical, Katheryn Winnick, a famosa Lagertha da série Vikings e Matt lucas, conhecido pela série Little Britain.

Resenha crítica filme Netflix – Polar. Uma ação sarcástica
(netflix.com)

O filme estreou na Netflix no dia 25 de janeiro de 2019 e ganhou grande destaque por sua trama repleta de ação e um toque de sarcasmo em crítica aos filmes de mesmo gênero.

É de nacionalidade Americana e Alemã, estando disponível na plataforma de streaming Netflix.

Resenha crítica Netflix

Enredo e Personagens:

Em primeiro momento o filme Polar pareceu mais uma produção arrepiante cheia de efeitos especiais dos bons e muita ação, mas logo percebi que existia um ar bem crítico com relação as produções de ação e ação policial.

Começa típico, com um grande assassino de aluguel, altamente profissional, que deseja deixar sua vida de matança para trás e vai viver uma vida mais tranquila.

Mas seu acordo de aposentadoria está sendo burlado pelo grande chefe do tráfico, Mr. Blut, não pensa o mesmo que ele e prefere vê-lo morto que pagar a aposentadoria que o protagonista Duncan Vizia conquistou.

Resenha crítica filme Netflix – Polar. Uma ação sarcástica
(cinemacao.com)

Para conseguir liquidar o maior assassino que Mr. Blut já teve ele conta com uma equipe de assassinos profissionais, que persegue Duncan com unhas e dentes.

Todavia, Duncan conhece uma jovem na cidade que ele vai e essa menina desperta uma afeição fraternal no assassino, mas o que ele não sabe é que Camille o conhece de datas passadas.

Sendo assim, a visão vai de Duncan, que exige sua aposentadoria, para o grupo de assassinos que seu chefe mando e enquanto essa trama se desenrola cenas clássicas da ação são satirizadas em caricaturas exageradas em meio ao tiroteio e porradaria.

Resenha crítica filme Netflix – Polar. Uma ação sarcástica
(manualdosgames.com.br)

Não é bem um filme que te deixa ansioso, ele chega a ser previsível demais, porém, acredito que tenha sido essa a intensão, pois os “heróis” da ação são tão fodas que passam por cima de qualquer estratégia por parte do “vilão”.

Talvez não fosse exagero falar que é uma ação comédia, pois o filme é bem recheado de momentos fatídicos cômicos encontrado em situações de drama em outros filmes do mesmo gênero.

Duncan é um personagem bem forte, centrado, frio, calculista e sério, mas esconde um trauma que o levou a lutar para se aposentar e se ver livre da sua vida.

Posso dizer que é esperado um protagonista masculino como Duncan em filmes assim.

O que me deixou mais surpresa foram as personagens femininas assumindo posições realmente importantes. Deixando de ser apenas a gostosona do traficante ou o par romântico do protagonista.

Veja Também:

+Netflix Lançamentos: filmes e séries que estarão disponíveis essa semana
+Netflix: O Mundo Sombrio de Sabrina ganha trailer musical;

Apesar de ter a clássica gostosa, que parece está ali só para mostrar o corpo e objetificar a mulher, mas isso no filme acabou sendo quase uma crítica, porque essa personagem não serve para mais nada que foder com as vítimas, as distraindo, para o assassino executar sem problemas.

O enredo em si não possui muita carga complexa, todavia, é muito envolvente e contagiante, pois você quer saber o que Duncan vai fazer para obrigar seu chefe a pagar a aposentadoria.

Ao mesmo tempo que cresce sua expectativa do grupo de assassinos se aproximando de Duncan. Além do interesse dele em Camille, que te faz pensar que ela poderia ser um filha ou parente que ele se distanciou por causa da profissão escolhida.

Em si achei divertido e gostei como as coisas se desenrolam.

Os efeitos especiais são bem-feitos, dispensam críticas.

Cenário:

Não há muito o que falar sobre cenário, é sempre uma cidade comum onde conhecemos o lado do tráfico e como ele acontece.

Então, por onde passam os personagens não muda muito da rotina em si, apenas acrescenta um tiroteio aqui e outro ali.

Mensagem do Filme

Foi difícil encontrar uma mensagem, digamos, filosófica do filme Netflix Polar. Ele não é bem uma produção para se refletir, é mais para descarregar adrenalina e se empolgar.

Resenha crítica filme Netflix – Polar. Uma ação sarcástica
(observatoriocinema.bol.uol.com.br)

Porém, o que me deixou bastante satisfeita foi a carga satírica das críticas à filmes de ação que eles colocam, coisas como: o protagonista fodão invencível, quase super-humano; o papel da gostosona desmiola que serve só para ter peitos e bunda a amostra; o traficante sério e maligno que se faz de vilão ao protagonista.

Posso dizer que a mensagem em si é que até assassinos possuem sentimentos.

Bom, para mim é isso. E vocês? O que acharam?

Trailer Oficial:

Resenha crítica filme Netflix – Polar. Uma ação sarcástica
(youtube.com)

Siga nas redes sociais:

Instagram: @afolhahoje;

Página do facebook: A Folha Hoje;

Grupo do facebook: A Folha Hoje – Entretenimento.




G M Rhaekyrion

Escritora de ficção e fantasia, colunista de site em entretenimento, moda, saúde, beleza e bem-estar. Bióloga por formação, pela Universidade Federal de Alagoas e, eventualmente, faço criticas narratológicas para escritores de ficção.

  

3 Comentários

  1. Daniele disse:

    A forma como foi abordado algumas questões na resenha me fez ver alguns pontos que até então tinha passado despercebida ao meus olhos. Sua visão e crítica ao filme ficaram ótimas.

  2. Robson disse:

    Que elenco de peso! Lagherta, Gabrielle, Hannibal… Um grande incentivo para assistir ao filme.
    As críticas são ótimas e bem pertinentes, fazendo o filme não ser mais do mesmo do gênero de ação. E ao menos na ficção, realmente assassinos podem ter sentimentos.