Nesta quinta-feira (14), em coletiva de imprensa apresentada pelo Secretário da Saúde do Estado de São Paulo, José Henrique Germann, novos dados foram repassados sobre a situação dos hospitais em São Paulo.

Nos foi informado que, São Paulo já conta com 54.286 casos da doença e um aumento de 6%, equivalente a 3.189 novos casos em relação ao último balanço.


RELACIONADAS



Visto que, em números de óbitos, o estado já soma 4.315, sofrendo um acréscimo de 5% em relação ao balanço anterior, resultando em novos 197 óbitos.

‘Não foi por falta de leito de UTI’, afirma o doutor Paulo Menezes

Em coletiva, o Ministério da Saúde do Estado de São Paulo divulgou um novo balanço - foto: reprodução
Em coletiva, o Ministério da Saúde do Estado de São Paulo divulgou um novo balanço – foto: reprodução

Na coletiva, Paulo Menezes, Coordenador do Controle de Doenças da Secretaria de Saúde, chamou a atenção sobre o número de mortes relacionadas a doença, que chega a 8% dos 54 mil diagnosticados.

Além disso, ressaltou “não foi por falta de leito de UTI, porque isso não está acontecendo no estado de São Paulo”. De acordo com o Paulo, a doença não está mais sendo tratada como uma doença pulmonar, e sim, sistêmica.

Da mesma forma, o Secretário de Desenvolvimento Social, Marco Vinholi, ele explica que 1 a cada 5 pessoas que vai para a UTI, acabou evoluindo a óbito.

Dimas Covas explica o aumento de casos com a queda do isolamento social

Como resultado, esse quadro reflete o que aconteceu nos últimos 15 dias com a queda do isolamento social, o que gerou uma nova curva de evolução dos casos de coronavírus no país.

Por outro lado, o índice de isolamento é uma medida indireta para a taxa de contágio do vírus: quanto mais elevado, menor a taxa de contágio.

Atualmente, nenhuma vacina foi oficialmente apresentada, sendo a maneira mais eficaz no combate da COVID-19 a prevenção.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui