Boldo: benefícios e tipos de chá

0

Muitas plantas podem ser utilizadas em forma de chá, com objetivos terapêuticos. Hoje iremos falar sobre os tipos de boldo e os benefícios que essa planta pode produzir no organismo.

O boldo leva o nome científico de  Peumus boldus. Ele é da família das monimiáceas, possui folhas lanceoladas e frutos doces.

Um chá popularmente conhecido por seus poderes digestivos e de manutenção hepática.

Folha de boldo

Você sabia que existem 4 tipos de boldo?

Isso mesmo! O boldo possui quatro espécies e todas elas podem ser utilizadas na forma de chá e possuem diversos benefícios. Vamos aos tipos, então:

1 – Boldo-verdadeiro ou boldo-do-chile

O boldo-do-chile (Peumus boldus Molina) é uma Planta nativa dos Andes chilenos, com tamanho entre 12 e 15 metros de altura, suas folhas são simples, opostas e pecioladas, de formato oval, consistência dura e superfície áspera.

Suas folhas são verdes escuras brilhantes, arredondadas e pequenas, esse boldo é raro no Brasil.

2 – Boldo baiano

O boldo baiano (Vernonia condensata) tem sua origem na Africa e há relatos, que chegou ao Brasil no período colonial.

Uma espécie de arbusto grande e pode atingir 4 m de altura é muito comum nos quintais e hortas das casas brasileiras, principalmente na região Sudeste. Possui folhagem mais fina.

3 – Boldo da terra

O boldo da terra (Plectranthus barbatus), também conhecido como boldo-brasileiro ou boldo-de-jardim.

É um arbusto de origem indiana e pode medir 2 metros de altura, possui folhas aveludadas e grandes, de coloração azulada.

Essa espécie pode ser encontrada, em todas as regiões do Brasil!

4 – Boldo-chinês

O boldo-chinê (Plectranthus ornatus) também conhecido como boldinho, é uma espécie originária do Mediterrâneo. Uma planta herbácea de 30 a 40 cm de altura com folhas carnudas cheia de pelos.

Muito utilizada no tratamento da icterícia.

Benefícios do chá de boldo

Chá de boldo

1 – Propriedades digestivas

O boldo melhora o processo de digestão, através dos efeitos positivos sobre a vesícula biliar, porque aumenta o suco gástrico e facilita a digestão dos alimentos.

2 – Controla gastrite

O chá de boldo possui alcaloides, substância que auxilia a controlar os ácidos do estômago.

Além disso, as propriedades adstringentes ajudam a reduzir a acidez do estômago melhorando quadros de azia.

3 – Diminui dores de cabeça

Ele melhora as dores de cabeça, devido sua ação desintoxicante do fígado, que na maioria das vezes é o precursor da dor de cabeça.

4 – Ação antioxidante e anti-inflamatória

O boldo possui compostos fenólicos em sua composição, como polifenóis e alcalóides, além de ácido rosmarínico e a forscalina, que atuam combatendo os radicais livres e melhorando a saúde das células do corpo. .

5 – É diurético

Auxilia na redução da retenção de líquido, devido estimular a produção de urina. Reduzindo a sensação de inchaço.

6 – Desintoxica o fígado

Estudos sugerem que o boldo pode auxiliar na remoção de resíduos e toxinas hepáticas, produzindo uma limpeza, sem deixar que essas impurezas se acumulem.

E assim tem efeito protetor nas células do fígado.

7 – Diminui a ressaca

Quando consumimos bebidas de álcool, o fígado ao eliminar produz acetaldeído, o boldo age no organismo auxiliando na purificação.

Reduzindo assim os sintomas de ressaca como boca seca, dor de cabeça e mal estar.

8 – Melhora o intestino

O boldo é usado como um laxante leve, melhorando o trânsito intestinal. Facilitando a criação do bolo fecal.

Não deve ser consumido em grandes quantidades, para não provocar irritação gástrica, pela estimulação biliar.  

9 – Reduz cólicas: gastrointestinais e menstruais

Reduz as cólicas gastrointestinais devido suas propriedades antiespasmódica.

Em relação às cólicas menstruais ele age relaxando as contrações das paredes do útero e, por consequência, diminui as cólicas do período menstrual.

Formas de utilizar o boldo

O boldo é uma planta que pode ser consumida na forma de chá ou suco, utilizando folhas secas (boldo-do-chile) ou in natura (Boldo brasileiro).

Para evitar o sabor amargo as folhas não devem ser fervidas junto com a água.

Recomenda-se o uso do chá de boldo antes de dormir, pois facilita a digestão, a indicação é de 1 xícara. E já é o suficiente para colher os benefícios.

Chá de boldo 2x ao dia

Outra forma de consumo é o suco de boldo, onde você vai adicionar 1 colher de sopa de folhas de boldo, 1 copo de água gelada e 1 fatia de abacaxi, bater tudo no liquidificador, coar e beber em seguida.

O suco não deve ficar preparado de um dia para outro, porque pode amargar.

Outra forma de usar o boldo é em banhos de imersão, pois auxilia a acalmar e reduz a sensação de cansaço e estresse, porque o aroma do boldo é semelhante ao da hortelã. Provocando nas pessoas a sensação de bem-estar.

Para o banho de imerção deve ser fervido 1 litro de água com 10 folhas de boldo durante 15 minutos, e após colocar o chá de boldo na água da banheira. O ideal é ficar imerso por, no mínimo, 10 minutos.

Contraindicação

As contraindicações para o uso do chá de boldo são:

  • Mulheres grávidas;
  • Mulheres que estão amamentando;
  • Bebês;
  • Pessoas que possuem pedra na vesícula, principalmente em fase de cólica;
  • Pessoas que sofrem de pancreatite;
  • Pessoas com obstrução hepática, pois aumenta a icterícia, devido estimular a produção de bile.

Modo de preparo

Você pode utilizar o chá de boldo antes das principais refeições, almoço e jantar, da seguinte maneira:

  • 2 folhas de boldo amassadas
  • 1 xícara de chá de água fervente
  • Abafar por 5 minutos e depois tomar.

Caso você não possua no seu quintal o boldo, pode comprar as folhas secas nas casas de produtos naturais. Então utilizará 1 colher de sopa em uma xícara de água fervente.

Se você quer utilizar ele a fim de reduzir a retenção líquida, pode fazer assim:

  • 1 colher de sopa de folhas de boldo picadas;
  • 1 litro de água.
  • Ferva todos os ingredientes juntos, durante 5 minutos e depois coe. Pode usar ao longo do dia, como substituto da água.

O chá de boldo também pode ser utilizado durante o jejum intermitente, principalmente no período da manhã.

Referências:

GARGHETTI, Battiston, F., Bello, S. R., MACHADO, Maciel, J.. Efeito gastroprotetor do chá de boldo peumus boldus em ratos wistar. Seminário De Iniciação Científica E Seminário Integrado De Ensino, Pesquisa E Extensão. 2015.

ISOPPO, Tuane da Rosa. Avaliação do conhecimento popular do peumus boldus em uma região do sul do estado de Santa Catarina, visando seus aspectos terapêuticos e toxicológicos. Santa Catarina, 2011.

MUNIZ, Andressa da Silva; GONÇALVES, Monique. Chá de boldo: o saber popular fazendo-se saber científico no ensino de química. Atena editora, 2019.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao acessa-lo você concorda com nossas políticas de privacidade. Continuar Ler Política

Cookies & Políticas