Sergio Moro diz que Bumlai não vai entregar Lula

Sergio Moro diz que Bumlai não vai entregar Lula, mas ainda é cedo para dizer se o pecuarista, dirá algo capaz de envolver o ex-presidente de fato.

Lula, que vive hoje, uma situação de gato-e-rato com o juiz da Lava Jato Sergio Moro.

Moro adotou uma postura mais cautelosa, ao declarar que “não há nenhuma prova de que o ex-presidente da República estivesse de fato envolvido nesses ilícitos”.

O juiz Moro colocou na conta de Bumlai o fato de invocar o nome de Lula “indevidamente” para “obstruir ou para interferir na investigação ou na instrução”.

 Segundo Aragão, o juiz paranaense tem sido muito cuidadoso em seus movimentos, justamente porque sabe que lida com fatos capazes de envolver um dos líderes mais carismáticos da história brasileira, que conta com uma base própria de seguidores, entre as camadas mais pobres da população, e tem o apoio do PT, um partido que sangra em praça pública, mas que não está morto.

“É preciso ter o dobro de certeza para se prender alguém como Lula”, diz Aragão. “O que basta para prender um Dirceu [José Dirceu, ex-chefe da Casa Civil de Lula] ou um Bumlai não é suficiente para alcançá-lo”, completa. Isto porque não pode haver margem de dúvida em relação às provas de um eventual envolvimento do ex-presidente no esquema de corrupção investigado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, com a coordenação de Moro.

As confissões de Bumlai e a teia da corrupção que pode prender a Lula

 

Nas confissões de Bumlai, ele admite, que fez a ponte entre o PT e o Banco Shahin, num empréstimo milionário, no valor de R$ 12 milhões, em 2004. Disse ainda que, o valor foi depositado para uma empresa chamada Bertin Ltda. A empresa por sua vez teria repassado R$ 6 milhões em várias parcelas, para Remar Agenciamento, que por sua vez também repassou para o empresário Ronan Maria Pinto, amigo do ex-prefeito Celso Daniel.

Palavras de Sérgio Moro sobre a delação de Bumlai

Moro declarou que a Lava Jato, não conseguiu revelar onde foram parar os outros R$ 6 milhões. Pois Bumlai havia revelado que, Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT, teria dito que o empréstimo era para pagar a campanha do partido em Campinas. O pecuarista ainda revelou que,se sentiu lesado, pois o PT não honrou com o pagamento do empréstimo. Depois de alguns anos, Bumlai buscou o PT para negociar o pagamento, e soube que havia um contrato. O contrato era do Banco Shahin com a Petrobras, através do partido, para operar o navio Sonda 2000 de propriedade da estatal.

Opinião do Juiz Federal

Na opinião do Juiz Sérgio Moro, Bumlai fez o empréstimo para manter a relação de conivência com o partido que controlava o Governo. Pois ele teria dito a um delator da Lava Jato que ficou sabendo que Lula teria dado o aval para esse contrato. Moro ainda disse que em nenhum momento, Bumlai, entregou Lula em suas delações. Inclusive, Bumlai, negou ter negociado o empréstimo com Salim Schahin, Milton Schahin ou Fernando Schahin. Negou também ter falado a Fernando que o contrato do navio sonda foi avalizado pelo ex-presidente Lula.,

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here