“Sinal de aproximação” declaram Árabes sobre a presença de Bolsonaro em jantar (foto: internet)
“Sinal de aproximação” declaram Árabes sobre a presença de Bolsonaro em jantar (foto: internet)

Siga A Folha Hoje no Google News – Clique Aqui!

O presidente Bolsonaro e o chanceler Ernesto Araújo irão se reunir nesta quarta-feira (10/04) com embaixadores muçulmanos e com representantes do agronegócio do Brasil. A reunião irá acontecer em meio a um jantar e é considerada o primeiro movimento concreto de aproximação com o mercado Árabe.


RELACIONADAS



A proposta do jantar e o seu desenvolvimento foi planejado pela ministra da Agricultura. O objetivo é melhorar os ânimos e estreitar relações depois do mal-estar que foi causado pela melhora da relação do Brasil com Israel.

Loading...
“Sinal de aproximação” declaram Árabes sobre a presença de Bolsonaro em jantar (foto: internet)
“Sinal de aproximação” declaram Árabes sobre a presença de Bolsonaro em jantar (foto: internet)

Opinião dos empresários

Durante entrevista concedida ao UOL, o diretor da Cdial Halal declarou que as expectativas do setor com esse encontro são muito grandes. Ele ainda destacou que a presença do presidente Bolsonaro no encontro é uma excelente mensagem nesse momento.

No entanto, o diretor destacou que é preciso que a ministra e o Chefe de Estado deixem uma mensagem clara aos embaixadores muçulmanos das intenções diplomáticas e das parcerias comerciais entre os países. Segundo ele, o Brasil está em uma boa posição, pois é o maior exportador de carne halal no mundo.

Loading...

Posicionamento dos embaixadores

Por outro lado, a notícia da reunião com o presidente Bolsonaro foi vista com grande alegria a satisfação pelo embaixador palestino no Brasil, o decano Ibrahim Albezen. Segundo o diplomata, ele já tinha solicitado que o Chefe de Estado e o chanceler recebessem os embaixadores muçulmanos logo depois da viagem a Israel.

Dessa forma, ele vê esse encontro como uma forma de reforçar a parceria do Brasil com os países islâmicos e árabes. Durante a entrevista, o diplomata ainda declarou que a reunião é “um grande sinal de aproximação e esclarecimento de alguns assuntos que preocupam o mundo árabe e islâmico”.

É válido lembrar que o grupo de embaixadores dos países árabes tiveram uma reunião na semana passada. Nela, foram analisados os desdobramentos do presidente Bolsonaro a Israel e as declarações e anúncios que o Chefe de Estado fez com relação à política externa do país.

Para o embaixador, esse diálogo direto com o governo brasileiro é a melhor maneira de esclarecer as declarações do Chefe de Estado e para cuidar das relações entre os países.

Loading...
Loading...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui