STF ao vivo: Julgamento do Habeas Corpus de Lula em caráter de ‘salvaguarda’

Julgamento de Lula caminha pra ultimos resursos no STF. (Imagem: Reprodução/site Jornal do País)Será realizado nesta quinta-feira (22), os supostos últimos dois julgamentos previstos em pauta que decidirão o futuro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em 2ª instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), a doze anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no processo do apartamento triplex localizado no Guarujá (SP).

STF julga habeas corpus de Lula nesta quinta-feira (22) e a decisão será crucial segundo a defesa

ulgamento do STF será decisivo no futuro de Lula (Imagem: Reprodução/site Click Política
ulgamento do STF será decisivo no futuro de Lula (Imagem: Reprodução/site Click Política

Mesmo com aceitação do habeas corpus pelo STF, Lula não poderá participar das eleições de 2018

O julgamento do pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Lula que está previsto para hoje, pautado na data de ontem (21) pela ministra Cármen Lúcia do Superior Tribunal de Justiça (STF), tem caráter de salvaguarda pedido pela defesa do petista, com alegação de que o ex-presidente estaria sujeito à prisão imediata logo após o julgamento que está previsto para a próxima segunda-feira (26), sem que ainda estivessem esgotados todos os recursos que os advogados de defesa de Lula poderiam recorrer.

Lula não terá oportunidade de concorrer às eleições de 2018 (Imagem: Reprodução/Internet)

Mesmo que o TSF acolha o habeas corpus, o ex-presidente continuará impedido de candidatar-se para presidente por não estar de acordo com a Lei Ficha Limpa.

O que acontece sobre a prisão de Lula se o habeas corpus for recusado pelo STF

STF: Caso o habeas corpus da defesa seja negado, Lula pode ser preso ainda este mês (Imagem: Reprodução/site Jornal do País)

Se o habeas corpus for negado pelo STF hoje, restará somente a deliberação do TRF-4 que ocorrerá na próxima segunda-feira (26), que julgará um “embargo de declaração”, apresentado pelos advogados de Lula, onde são questionadas supostas omissões na condenação do ex-presidente, julgada em 24 de janeiro de 2018 pelos três desembargadores do TRF-4, pertencentes a 8ª Turma, João Pedro Gebran Neto (relator do processo), Victor dos Santos Laus (desembargador) e Leandro Paulsen (revisor). Se o STF recusar o habeas corpus e na segunda-feira (26) o TRF-4 manter a condenação do petista, o juiz Sérgio Moro poderá expedir o mandado de prisão.

Assista ao vivo o julgamento do Habeas Corpus de Lula

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here