Trilha indígena: de SP até Cusco. Antigamente era mais “simples” viajar.



Ligando o litoral de São Paulo (SP) até Cusco, no Peru, a Trilha indígena que cortava a América do sul é uma das maiores Trilhas já descobertas no Brasil e permitia um trânsito livre até Cusco aos nossos antepassados.
Anderson Gomes - 15 de Julho de 2019 às 18:22:17

Ligando o litoral de São Paulo (SP) até Cusco, no Peru, a Trilha indígena que cortava a América do sul é uma das maiores Trilhas já descobertas no Brasil e permitia um trânsito livre até Cusco aos nossos antepassados.

A chamada Trilha de Peabiru.

Trilha indígena: de SP até Cusco. Antigamente era mais “simples” viajar. (sescsp.org.br)

RELACIONADAS



A Trilha de Peabiru foi uma das grandiosas descobertas do Brasil, a sua origem de fato ainda é um ponto duvidoso entre os pesquisadores.

Mas seu nome, segundo alguns, foi dado devido a um relato de um jesuíta Pedro Lozano, autor do História da Conquista do Paraguai, Rio da Prata e Tucumán no século XVIII.

Entretanto, o nome já era usado em São Vicente, em SP, logo nos primeiros anos de descobrimento do Brasil. 

A Europa e a Trilha de Peabiru

Sendo assim, em 1514, a Trilha do Peabiru se tornou de interesse europeu, devido a uma expedição portuguesa, que buscava encontra os limites do continente, acabando por encontrar a foz de um imenso rio, onde viviam os Charruas (índios que ali moravam).

LEIA TAMBÉM:

Amazon Day começou! Confiram ótimas ofertas aqui!

Nasce um casal: Lady Gaga e Bradley Cooper estão juntos

Vídeo: Padre Marcelo Rossi é derrubado do palco durante a missa

Esses Charruas, no primeiro contato com os portugueses, orientaram a direção de uma civilização riquíssima e cheia de ouro e prata se seguissem rio acima (talvez se referissem aos Incas).

Então, seguiram o rumo dado pelos índios, nomeando do rio de Rio de La Plata, (ainda chamado assim hoje em dia).

Foi dessa maneira que tudo começou.

Posteriormente, com diversas outras expedições organizadas para descobrir os territórios do nosso Brasil na época da colonização, a Trilha foi sendo mapeada, perfazendo um caminho claro até o Peru.

Durante esse período de descobertas houve muitas batalhas, guerra de interesses, exploração e conquistas. Foram os primeiros passos da colonização, então, o desejo de explorar por parte dos Europeus era muito forte.

A Trilha do Peabiru atualmente

Estima-se que a Trilha do Peabiru possui 3 mil quilômetros e que pode levar até os Estados do sul do país.

Trilha indígena: de SP até Cusco. Antigamente era mais “simples” viajar. (https://cidadeilustre.blogspot.com)

Pouco da Trilha indígena está conservado, apenas alguns trechos estão preservados e são famosos pelos carreiros de 1m de largura e um leito com rebaixo de cerca de 40 centímetros coberto com uma grama chamada, a puxa -tripa.

Todavia, nos trechos mais difíceis, a Trilha indígena possui pavimentação feitas com pedras. Inscrições rupestres, mapas e símbolos astronômicos também são encontrados.

Ainda hoje a Trilha indígena do Peabiru é fonte de estudo e se acredita ter mias ramificações pelos Estados brasileiros que a ligação SP e Peru.

Alguns livros ( Peabiru: Uma aventura quinhentista; Aleixo Garcia. O Homem e o Mito; Náufragos, traficantes e degredados) trazem a história que revelou a e criou a Trilha indígena do Peabiru.

GMR

VEJA TAMBÉM



Postado por: Anderson Gomes
Sou redator e professor de Física, curto uma boa música, games e, acima de tudo, estar com minha família.