-Publicidade-

Vacina AstraZeneca tem 100% de eficácia contra casos graves

Empresa americana garante que eficácia da vacina Oxford/AstraZeneca é de 100% para casos graves e descarta risco de trombose.

-Publicidade-

Nesta segunda-feira (22), a empresa responsável pela vacina AstraZeneca nos Estados Unidos divulgou que estudos mostraram sua eficácia de 100% contra casos graves.

Clique aqui e receba mais notícias como esta em seu dispositivo

Além disso, para pessoas sintomáticas a eficácia é de 79%. Nos ensaios clínicos mais de 32 mil participantes foram testados.

Essas novas descobertas da Fase 3 aumentam a confiança na vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford. Os testes foram realizados nos Estados Unidos, Chile e Peru. E quanto aos “riscos de trombose ou coagulação”, eles afirmam:

-Publicidade-

Não encontramos aumento do risco de trombose ou eventos similares entre os 21.583 participantes que receberam pelo menos uma dose da vacina

O presidente da AstraZeneca disse em entrevista a CNBC que irá pedir autorização ao “Food and Drug Administration” para comercialização da vacina. Se o órgão federal americano de saúde autorizar, na 1ª quinzena de Abril ela estará disponível para a população.

Dos 32 mil voluntários testados, 20% tinham mais de 65 anos e doenças associadas, como diabetes, obesidade e problemas cardíacos. Por fim, para estes pacientes a eficácia da vacina foi de 80%, e é considerada muito boa pelos cientistas.

-Publicidade-

Andrew Pollard, professor da Universidade de Oxford, disse que os dados da AstraZeneca são “consistentes com os resultados dos testes conduzidos por Oxford. Forte impacto contra COVID-19 em todas as idades e para pessoas de todas as origens diferentes do uso generalizado da vacina“.

Vacina de consórcio internacional chega ao Brasil

Na tarde do último domingo, dia 21, chegaram ao aeroporto de Guarulhos as vacinas da AstraZeneca/Oxford, cerca de 1,02 milhão de doses. O Brasil as obteve através do consórcio global Covax Facility, e até Maio serão entregues 9,1 milhões de doses.

Essa remessa, produzida na Coreia do Sul, pelo laboratório SK Bioscience e através do consórcio o Brasil prevê o recebimento de 42,5 milhões de doses ainda este ano.

-Publicidade-

Somente este final de semana, os estados e municípios receberam aproximadamente 5 milhões de doses. Um pouco mais de 1 milhão produzidas pela Fiocruz. Enquanto que outras 3,9 milhões fabricadas pelo Instituto Butantan.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar sua navegação. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade e nossos termos de uso Aceitar Ler Política