Xuxa diz que se arrepende de ter feito elogios ao médium João de Deus


Apresentadora da Record usou o Instagram para dizer que se arrependia de um dia ter feito elogios ao trabalho do médium João de Deus, e que está do lado das mulheres que foram abusadas.

A apresentadora Xuxa Meneguel usou a sua conta no Instagram na última quarta-feira (12) para dizer aos fãs de que se arrependeu de um dia ter elogiado o trabalho do médium João de Deus, que vem sendo acusado de assédio sexual por diversas mulheres.

 “Oi gente. Eu estou aqui para falar sobre seu João de Deus. Quero dizer para vocês que eu conheci, eu fui lá fazer uma gravação que não foi ao ar na Rede Globo , a entrevista que eu fiz com ele. Mas eu conheci e tive um carinho muito especial por ele, gostei daquela pessoa que eu conheci lá. Infelizmente eu me enganei e me enganei feio”.

Xuxa ainda pediu desculpas para seus fãs, dizendo que se sentia na obrigação de dizer que estava envergonhada por um dia ter apoiado o trabalho de João de Deus na TV.

“Então, eu estou vindo aqui para pedir desculpas para vocês porque eu já coloquei falando sobre ele, eu divulguei o documentário dele, falei que era uma pessoa legal. Me sinto na obrigação de dizer a todos vocês e eu estou até um pouco envergonhada com tudo isso. E falando em vergonha, eu queria que vocês entendessem que essas pessoas não falaram no passado, por vergonha, por medo, querendo esquecer tudo isso. Mas eu quero dizer para todas vocês mulheres que passaram por isso que eu estou com vocês. Sinto muito, muito mesmo. Um beijo a todos vocês”.

Outras celebridades se posicionam sobre João de Deus

Outras famosas também usaram as redes sociais para se manifestaram sobre o caso de João de Deus.

A apresentadora Fernanda Lima disse que o sistema sempre vai questionar a vítima nesses casos.

“Quando uma mulher rompe o silêncio e denuncia uma agressão, a primeira reação desse sistema de opressão é questionar a vítima e nunca o agressor. Por isso, precisamos segurar a mão uma das outras e nos apoiar. Juntas, vamos denunciar, exigir justiça e assim sabotar as engrenagens do sistema de opressão machista e misógino”.

Já a atriz Maria Casadevall destacou que as mulheres foram vítimas e não loucas e mentirosas como muitos seguidores de João de Deus começaram a espalhar pela internet.

“Estas 330 mulheres não são loucas, mentirosas, invejosas. Elas são vítimas. Vítimas de um homem poderoso que usa Deus como sobrenome. Elas são vítimas de séculos de silenciamento. Mas o tempo das mulheres chegou. Empoderadas por todas as denúncias que vieram antes, no Brasil e no mundo, elas decidiram se unir e falar“

Quem também se manisfestou sobre o caso de abuso sexual de João de Deus foi a atriz Maria Ribeiro, que aproveitou para prestar solidariedade às mulheres vítimas do médium:

“Mais do que nunca, ninguém solta a mão de ninguém. Precisamos ser muitas – e fortes – para apoiar cada mulher vítima do machismo, da violência, do patriarcado. E precisamos ser grandes, para – quando possível – explicar pros caras que o mundo mudou. Que a gente merece respeito”.

O Ministério Público está investigando as denúncias que começaram a surgir depois que algumas mulheres resolveram se manifestar no programa do jornalista Pedro Bial, na TV Globo.

Os advogados de João de Deus alegam que o cliente é inocente e que irá provar esse mal entendido.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here